Archive | julho 2015

Diarios de Bicicleta: O Bom, o Mau e o Feio de Pedalar ou A Ciclofaixa Bombril.

Pedalo pro trabalho porque pedalar é preciso. É perigoso? Ô… O automóvel está entre as “dez mais no ranking de mortes, passou overdose e câncer do colo do útero longe, segundo a OMS.  Sempre atravesso uma parte do percurso de casa para o trabalho com esse sentimento;

É carro que tira fino, ônibus que tira fino, é foda. Claro que eu não vou filmar nem fotografar nada nessa hora. Mão colada no guidom e um sprint para sair o mais rápido da “situação Edie Murphy”.

A ciclofaixa do “Circuito Universitário” de Niterói, pelo movimento menor de carros é bem mais seguro. O problema é que é uma ciclofaixa com mil e uma utlidades, como a famosa palha de aço, e serve para:

Estacionamento,

Mais um

Mais um

Não. Nada que o guarda disse ou fez tirou o automóvel da dona da rua do caminho.

Não. Nada que o guarda disse ou fez tirou o automóvel da dona da rua do caminho.

Local de embarque e desembarque de passageiros…

wpid-20150720_170443.jpg

Tem também esse dedão photobomber gigante e bizarro que me persegue.

…. e depósito de material de contrução

Tsc tsc... Uma escola...belo exemplo.

Tsc tsc… Uma escola…belo exemplo.

Mas nem tudo é granito britado no caminho. O visual é fodarastico

wpid-wp-1437403211848.jpeg

wpid-wp-1437403247621.jpeg

Até chegando no Rio tem boas surpresas

wpid-20150728_095422.jpg

Isso é ali do lado da Candelária, quase chegando na Pio X.

Ontem, voltando pra casa me deparei com uma ave curiosa, uma andorinha do mar do ártico(acredite. Eu sei que é uma andorinha do mar do ártico)que pescava furiosamente entre as pedras do Ingá. Espetáculo insuspeito para um dia nublado. Tentei fotografar mas ela é rápida como uma andorinha do mar do ártico:

Do lado direito da pedra menor.

Do lado direito da pedra menor.

Se eu dirigisse carro, ia perder isso. Não obrigado.

PS: Teve em Niterói, no último domingo o Tweed  Ride Rio, mas nem vou falar, vai lá e veja você mesmo nesse link do evento. Fiz um show com o grupo em que eu toco o Uisqueletos e foi muito divertido Vá, veja e se anime a pedalar.

Anúncios

Filmografia Básica: Billy Wilder

Não é segredo que eu gosto muito de cinema. Cinemão mesmo: clássico narrativo, trajetória do herói, essas paradas, mas também gosto muito do cinema que mesmo dentro da estrutura clássica, converte-se em obras magníficas, que transcendem a própria fórmula do cinema convencional. É como se você tivesse dois músicos, um é o fulano do conservatório que toca tudo com perfeição, guiado pela partitura como se fosse uma bíblia e tem o Django Reinhardt. Nesta coluna vou render homenagens a esses realizadores, que alem de fazer bons filmes para o senso comum, também ultrapassam esse patamar e nos brindam com o que há de melhor no cinema clássico. Hoje vou escrever sobre um grande cineasta que teve uma longa carreira e fez muitos filmes geniais: Billy Wilder.

Wilder nasceu na Galícia, atual Polônia em 1906. Começou sua carreira como roteirista em Berlim. Com a ascensão do nazismo emigrou para a França e de lá Para os EUA aonde permaneceu até morrer em 2002

Nesta lista veremos trailers de alguns filmes do cineasta. E recomendo que assistam.

Pacto Sinistro(1944)

Incursão de Wilder no film noir, atmosfera sombria e final surpreendente, mas traz, como todos os filmes, o humor sofisticado do diretor. Com Fred McMurray.

Crepúsculo dos Deuses(1950)

Este tenso triller que marca o fim da parceria de Wilder com o roteirista Charles Brackett, alem de trazer a história contada pelo morto, traz também uma crítica ácida ao star system de Hollywood. Considerada por muitos a grande obra prima do diretor.

Quanto Mais Quente Melhor(1959)

Comédia de enganos em que dois músicos(Jack Lemmon e Tony Curtis), são testemunhas do Massacre de são Valentim em Chicago e para fugir da Máfia, se travestem de mulheres para acompanhar um grupo, aonde a cantora(Marilyn Monroe com ukulele) se envolve com um deles, enquanto outro foge das investidas de um milionário que julga estar flertando com uma mulher.

Se Meu Apartamento Falasse(1960)

Comédia romântica em tons agridoces que versa sobre solidão e ambição desmedida. Traz Jack Lemmon em atuação brilhante e Shirley McLaine no auge da beleza.

Com esses filmes, já dá para começar, mas wilder tem muitos filmes bacanas como:

As Cinco Covas do Cairo(1943)

Inferno 17(1953)

Um campo de prisioneiros de guerra nazista considerado inescapável. Com Willian Holden

O Pecado Mora ao Lado(1955)

Bela comédia com MM e Tom Ewell

A Montanha dos Sete Abutres(1951)

Todo estudante de jornalismo deveria assistir esse filme

A Filmografia de wilder é extensa ele começou dirigindo a Semente do Mal, na França em 1934 e se aposentou em 1981 depois de filmar Um Estranho Casal, com Jack Lemmon e Walther Mathau.

Dêem um jeito de ver e divirtam-se

Linchamentos

O ato do linchamento é um crime bárbaro e covarde. E é manipulável. Hoje se mata um criminoso na rua, amanhã pode ser você, seja porque veste camisa vermelha, tem uma religião diferente, ou porque “acham que você pratica magia negra”. Uma mulher foi linchada em São Paulo  por isso. O nome dela era Fabiane.

Na Wikipédia, O termo lincamento é atribuído ao Capitão William Lynch de Virginia, que manteve um comitê para manutenção da ordem no século XVIII.

Muito usado por grupos de extrema direita, os linchamentos escolhem cor, raça, credo, opção sexual. Ou seja: linchamento não é justiça.

Vemos hoje diversos tipos de linchamentos, linchamentos midiáticos inclusive. Pensando em quem manda na comunicação no Brasil, donos de retransmissoras, nos grandes latifúndios da comunicação, o desejo de sangue, incitando o ódio, são tão linchadores quanto um imbecil da Ku Klux Klan.

Diários de Bicicleta ou Cata a Bike e Chega Junto!

Depois de um mês sem pedalar, por causa de uma forte sinusite, estamos de volta.Eu e minha personalíssima bicicleta Uma parte importante pra minha saúde, passa pelo meu ritual diário de sair oito e meia da manhã e pedalar para as barcas. Dois problemas no caminho. A falta de uma faixa para ciclistas na orla de Icaraí e a falta de respeito dos motoristas, que usam a faixa para estacionamento. Fora isso, os meses sem R são ótimos para o pedal.

image

E o visual da baía é bonito pra caramba.

image

imageO visual é ótimo.

Voltar ainda com luz do sol é bacana, mas a movimentação de carros é um grande problema. A ciclofaixa da Lara Vilela e adjacências são, em essência, estacionamentos…

Parado no meio da ciclofaixa.

Parado no meio da ciclofaixa.

Mas nem tudo é obstáculo na vida do ciclista. Semana que vem tem duas festas movidas a pedal. O Pedal Sonoro e o Tweed Ride Rio, cuja atração musical é o grupo em que toco Ukulele,  o Uisqueletos. Tira a magrela do fundo da garagem e chega junto.

Quadrinhos no Metaesquema: Liniers e Marjani Satrapi e um pouco de Star Trekk.

Quando eu falo demais de Marvel ( e eu adoro falar disso), vou catar nas livrarias, alguma coisa fora de esquema, BADOOOMM!  da Casa das Idéias. Achei Liniers, Artista argentino que teve uma (ótima) exposição na Caixa Cultural, tem um punhado de anos. O sitio dele está aqui. Divirta-se.

Uma outra que eu demorei pra encontrar é Marjani Satrapi. Sua autobiografia chamada Persépolis é de uma plasticidade tão familiar que lembra ilustração de cordel

Acabou de sair Bordados, da mesma autora, em que mulheres de diversas idades falam sobre sexo, amor, e vida. Imperdível.è da Companhia das Letras.

Ontem, me deu preguiça, fiquei assistindo uma pequena maratona de filmes: Uma adaptação animada e hiperviolenta de Esquadrão Suicida. Dentro do canone criado para os jogos da série Arkham.  Em que Amanda Waller junta o Esquadrão para entrar no famoso sanatório de gotham para matar o Charada. Saca o trailler:

Assisti também Star Trekk. E depois que o J. J. Abrahams pegou a franquia, eu Passei a curtir as aventuras de Kirk, Spock, Huhura, Sulu, Scotty e Chekov. Que venham os próximos.

Lia trouxe umas paradas da A Bolha Editora que parecem interessantes. Vou dar uma lida.

Guerra Civil, Especulações.

O Anuncio de Guerra Civil, no fim do ano passado, deixou muito fã da Marvel de Cabelo em pé. O fato é que a a Marvel tem entregue bom entretenimento, Se não chega ao nerdgarsm de Os Vingadores, Também não chega a ser nenhum McGyver vs Bob:

 Esse é o Bob.

Esse é o Bob.

Sabemos que estes podem ser os últimos filmes do Robert Downey Jr. e do Chris Evans, principalmente de Evans, que não esconde seu desgaste. RDJ também dá alguma prova de desgaste, sua atuação em Vingadores-A Era de Ultron, tem mutos cacos, que de certa forma demonstram o cansaço de reprisar a personagem. Aquela cena da “entrada secreta”, deixa isso meio claro. Acabei de parar pra ficar tocando La Cucaracha no ukulele e assistir Vasco vs Fluminense e  esqueci. Quando Lembrar eu volto. Ou não.

Oito Motivos Para Assistir O Homem Formiga

Fui assistir Homem Formiga sem expectativa nenhuma e não saí decepcionado. Aparentemente, depois do fraco Homem de Ferro 3, a Marvel começou a entregar entretenimento despretensioso, como deve ser um bom gibi de super heróis. Alguns críticos  alertam para uma espécie de fórmula, mas  é uma narrativa épica integrada, baseada em ficção científica da metade do século XX, e o faz muito bem. Acredito que as ressalvas tenham sido por conta do vilão, esse sim bem parecido em motivação com o Ultron dos gibis e bem parecido com o personagem de Jeff Bridges em Homem de Ferro.

Tem uma semelhança mas para na careca e na superarmadura militarizada.

Tem uma semelhança mas para na careca e na superarmadura militarizada.

Sim. Tem as formigas. E é um dos momentos mais tristes do MCU até agora.

Sim. Tem as formigas. E é um dos momentos mais tristes do MCU até agora.

Seguem bons motivos para assistir.

1- Integração com o universo cinemático- O filme se passa após os eventos de A Era de Ultron. A notícia da destruição de Sokovia está na mídia e isso não é bem digerido pelo mundo.

2- Tanto Hank Pim, quanto Scot Lang tem boas versões, razoavelmente fiéis e mais interessantes que nos gibis. Os atores estão bem e a química entre Paul Rudd e Evangeline Lilly é excelete. Os episódio de violência e loucura são atribuídos ao próprio uso das partículas pim.

3-O humor permeia toda a trama, que é muito boa e fala em recuperação, segunda chance, bacana e muito oportuno nesse momento sombrio que vivemos aqui no suvaco do Equador. A personagem da filha do Lang é muito carismática e o Vilão, embora muito parecido com o personagem do Jeff Bridges em Homem de Ferro, não compromete.

4- A Interação com o universo cinemático se dá de uma maneira quase orgânica, tanto nas cenas iniciais, quanto no momento mais épico do filme , em que o protagonista, na sua trajetória de redenção, tem a missão de invadir um “velho depósito da SHIELD”. A confusão estabelecida é ao mesmo tempo tensa e hilariante.

5- Introduz um novo conceito dos gibis, até agora bem pouco explorado: o Microverso. Universo tão conhecido na Marvel dos gibis quanto eram os Guardiões, até o filme estreiar, anão ser para o fã que tinha idade pra ler marvel nos anos 80.

6- entrega de bandeja o estopim para guerra civil e menciona (rapidamente) um certo”escalador de paredes”

7-A maneira de contar a história, o roteiro (de Edgar Wright, diretor daquelas comédias com a dupla Simon Pegg e Nick Frost)  faz de Homem Formiga um dos filmes de narrativa mais fluídas da Marvel até o momento.

8-Tem duas cenas pós créditos e a segunda( bem no final dos créditos, não saia do cinema antes) é a que conecta com Guerra Civil.

Acredito que o grande desafio da Marvel é manter o tom  e o que acontecerá com guerra civil. Duvido que vá ser uma narrativa literal. Era de Ultron tem o título de uma saga apocalíptica nos gibis, mas no cinema é mais parecido com as primeiras aparições do robozão psicopata, o que faz sentido. Mas fica para um próximo post. Corre nos cinemas que Homem-Formiga é um excelente produto da Marvel.

%d blogueiros gostam disto: